Ligar e ver Mensagens PrivadasLigar e ver Mensagens Privadas   EntrarEntrar 

 
Curioso...
Ir à página 1, 2, 3  Seguinte
 
Novo Tópico   Responder a Mensagem    Índice do Fórum Mistério Juvenil : OS CINCO e O CLUBE DOS SETE
Ver mensagem anterior :: Ver mensagem seguinte  
Autor Mensagem

anabreu



Registrado em: 21 Mai 2006
Mensagens: 2855
Local/Origem: Porto

MensagemColocada: Ter Jun 27, 2006 8:20 pm    Assunto: Curioso... Responder com Citação

Estou a acabar de reler a colecção dos Cinco que comprei ha umas semanas ao nosso amigo "Mistério" (bem, vou ter que voltar ao nr 9 que me chegou às mãos na semana passada e, quando o possuir, vou ter que ler o nr 16 - Os Cinco e os Aviadores, que é o único numero que me está a faltar).

Fiquei a pensar em algumas incongruências que encontrei até agora, aqui vão três:

- Tirando o 1º e/ou 2º volume, em que as crianças tinham à volta dos 10 / 11 anos, não encontrei mais qualquer menção à sua idade nos outros volumes, mas:
a) muitas aventuras são passadas em diferentes férias da páscoa (no mínimo 3 férias da páscoa diferentes, o que quer dizer que as idades avançariam até aos 13 / 14 anos)
b) as fabulosas ilustrações, que a páginas tantas parecem retratar jovens de 14 / 15 anos, nos ultimos volumes da colecção voltam a retratar jovens de 10 anos (às vezes até parece que de menor idade).
Não acham este facto estranho?

- Em relação ao colégio interno das meninas, durante toda a colecção lemos que a Zé apenas aceitou ir para o colégio porque lhe permitiam levar o Tim (até existem num dos livros descrições de cenas passadas no colégio, em que o Tim entra). No entanto no ultimo livro, a Zé estava nervosérrima por chegar ao Casal Kirrin para rever o Tim depois do período escolar "o que sempre acontecia" segundo a narrativa.

Ora eu sei que o "Mistério" já explicou que pela a altura em que Enyd escreveu os ultimos volumes de algumas das suas colecções, estava já a ser afectada pela Alzheimer, mas ainda assim, parece-me uma gafe demasiado berrante para um editor deixar passar...

- A nível de "farnel", que todos nós adorámos estas partes, também me causa uma certa confusão haver carne assada enlatada, despensas cheias de pudins e empadões prontos a serem comidos... não é estranho?

E aqui estão as coisas mais estranhas que eu achei das minhas recentes leituras... não sei se no passado teria notado nisso, mas agora noto muito Smile

Ainda assim VIVA OS FAMOSOS CINCO!

Um bem haja a todos

Ana
Voltar ao topo
Ver o perfil de utilizadores Enviar Mensagem Privada MSN Messenger

Alexandra



Registrado em: 07 Nov 2005
Mensagens: 568
Local/Origem: Seixal

MensagemColocada: Qua Jun 28, 2006 1:18 pm    Assunto: Responder com Citação

Aqui vai outra curiosidade que eu reparei. No n.º 2, em determinada altura dizem que a Zé ficou com a saia presa nas escadas numa passagem secreta. A Zé e uma saia?! Shocked Então a rapariga abominava saias.
Voltar ao topo
Ver o perfil de utilizadores Enviar Mensagem Privada

misterio
Administrador


Registrado em: 17 Out 2005
Mensagens: 2812
Local/Origem: Porto - Portugal

MensagemColocada: Qua Jun 28, 2006 1:30 pm    Assunto: Responder com Citação

Olá Ana,
quando reli a colecção dos Cinco em 2001 também reparei em algumas coisas estranhas, como as que mencionaste, mas agora tive oportunidade de perceber algumas delas. Sempre fiquei intrigado porque é que nunca aparecia menção à tão afamada Ginger Beer (Cerveja de Gengibre - mas sem alcool, claro), bebida que no segundo quartel do século XX era muito popular entre as crianças inglesas. Nas histórias dos Cinco e outras, esta bebida está sempre presente nos piqueniques. Era a bebida perferida da Filha de Blyton, Imogen. Já cheguei a beber uma original e até já fiz algumas garrafas aqui em casa, demora 10 dias a preparar.
Em 1997 comemorou-se os 100 anos do nascimento da autora e a Câmara Municipal de Lisboa organizou uma exposição e juntamente lançou um catálogo onde convidaram várias pessoas a escrever sobre Enid Blyton. Uma delas foi a tão conhecida tradutora Maria de Graça Moctezuma ou actualmente Maria da Graça Lobato Faria, que confessa que neste tempo nas traduções que fez teve a liberdade de alterar algumas coisas, como os nomes das personagens, a ementa que comiam, adaptando para o nosso país, os títulos das histórias e provavelmente trocado alguma informação, em conclusão poderá ter também se enganado nas idades dos personagens ao longo das histórias assim como o Tim poder ser levado para o Colégio da Zé. Uma coisa é certa nas 2 séries da TV nunca se faz referência a que o Tim possa estar no colégio com a Zé.

As palavras de Moctezuma:

"Já passaram muitos anos desde que traduzi os livros de Enid Blyton, nomeadamente da colecção dos Famosos Cinco, Clube dos Sete (...).
Lembrei-me das "Liberdades" - passe o termo - cometidas, quando substituía com alguma leviandade, considero hoje, nomes de personagens, ementas de refeições, etc., no intuito de tornar mais fácil e atraente para as crianças portuguesas aquilo que liam (...)
tenho verificado com muito agrado, que as várias gerações das nossas crianças foram lendo com o mesmo entusiasmo aquelas gostosas aventuras.
Bem haja, Enid Blyton "
-In Enid Blyton I Centenário- C.M.L Divisão de Cultura e Bbliotecas. 1997


Ginger Beer


Editado pela última vez por misterio em Seg Jul 03, 2006 12:37 am, num total de 6 vezes
Voltar ao topo
Ver o perfil de utilizadores Enviar Mensagem Privada Enviar email Visitar a página na web do utilizador MSN Messenger

anabreu



Registrado em: 21 Mai 2006
Mensagens: 2855
Local/Origem: Porto

MensagemColocada: Qua Jun 28, 2006 2:05 pm    Assunto: Responder com Citação

Entretanto já acabei de ler o nr 21, e voltei atrás ao nr 9, o tal que só tive na semana passada, aí fala na idade do Júlio como tendo 16 anos...

Quanto ao que a Alexandra disse, eu também me recordo de ter dado por esse "erro", a ideia que eu tenho é que nos primeiros livros a Zé apesar de se querer parecer com um rapaz, andava de saia... só mais lá para a frente é que diz com todas as letras que ela usa calções... mas nas ilustrações dos primeiros volumes realmente ela aparece de saias...

Imagino que muitas arestas fossem sendo limadas ao longo da colecção... por exemplo no 1º volume, o tio Alberto era um "pobre coitado" que mal conseguia sustentar a família, mas a partir de certa altura já é um brilhante cientista muito conhecido Smile

Mistério, relativamente ao que contas, duas coisas:
- pelo menos nas edições que eu tenho a únicas bebidas que aparecem são laranjada, limonada, cacau (de vez em quando) e água... essa da Ginger beer não me lembro de ter lido... seria algo que leste nas edições originais?
- quanto às traduções, dei pelo menos com mais uma diferença entre os vários volumes: nos primeiros livros o pescador que tinha tomado conta do Tim e que arranjava o barco à Zé, chamava-se Alf, e em livros posteriores o nome dele mudou para Jaime Smile

E mais uma coisinha (céus devem ser tantas!!)... no 2º volume a Zé batia o pé que a ilha era dos Cinco, era a ilha deles (porque ela tinha aprendido que era bom partilhar as coisas com as pessoas que nos são queridas), mas daí para a frente a ilha passa a ser só da Zé (ai ai... quam dá e tira... Smile ). Suponho que aqui também deve ter qualquer coisa a ver com a tradução!

Imagino que o facto de a Enyd escrever tantas colecções ao mesmo tempo, também tenha dado origem a alguns erros, não acham? Devia ser complicado estar sempre a saltar de colecção para colecção, ainda para mais nos anos 50, sem a ajuda da informática, etc. (estou a imaginar folhas e mais folhas espalhadas por toda a parte)... Hoje as coisas mantêm-se mais facilmente organizadas Smile
Voltar ao topo
Ver o perfil de utilizadores Enviar Mensagem Privada MSN Messenger

Alexandra



Registrado em: 07 Nov 2005
Mensagens: 568
Local/Origem: Seixal

MensagemColocada: Qua Jun 28, 2006 2:13 pm    Assunto: Responder com Citação

Cada vez que penso mais um bocado, lembro-me de mais curiosidades. No n.º 1 quando os primos vão conhecer a Zé, fazem uma viagem enorme de automóvel da sua casa até à da prima. No n.º 20, a Zé desloca-se de bicicleta para ir a casa dos primos.
Voltar ao topo
Ver o perfil de utilizadores Enviar Mensagem Privada

anabreu



Registrado em: 21 Mai 2006
Mensagens: 2855
Local/Origem: Porto

MensagemColocada: Qua Jun 28, 2006 2:37 pm    Assunto: Responder com Citação

É verdade sim Alexandra, também me lembro dessa... havia a sugestão de que os primos viviam em Londres, e durante a viagem para Kirrin até tiveram que parar para fazer um almoço-picnic no caminho, de tão longa que era a viagem, mas realmente muito lá para a frente a Zé saiu de casa de bicleta e chegou a casa dos primos antes da hora do almoço!

E mais uma, naquela 1ª aventura com o Buzina (nos Rochedos do Demónio), a tia Clara estava aflitíssima porque não tinha como acomodar tanta gente em casa, quando no nº 2, a Quinta Kirrin também é da família, e era tão grande que até alugavam quartos...

Outra coisa que eu acho muito estranho, é nunca se mencionar coisas passadas em aventuras anteriores, o que era muito normal que acontecesse, a situação de que falei da Quinta Kirrin é uma delas (que até tinha uma passagem secreta que ia da Quinta à Casa Kirrin), outro exemplo, é que nunca mais se falou na passagem que ia da velha pedreira à ilha Kirrin (por debaixo do mar), e mais, nos Cinco e o Circo, eles vão viajar com duas roulottes ultra modernas emprestadas, e umas aventuras mais tarde (no Castelo da Bela Vista), quando ele passam férias em duas roulottes tipo antigo, do género das dos ciganos, era muito normal que tecessem comparações em relação às primeiras, mas tal não acontece...

E na ultima aventura (que eu nunca tinha lido até estes dias), o Júlio insiste em ser ele a levar uns papéis para a ilha Kirrin durante a noite (e a Zé fica furiosa claro), porque é muito perigoso, quando afinal a Zé:
já tinha ido sozinha de barco, e de noite à ilha, naquela aventura em que o pai lá constriu uma torre
a Zé era retratada nos primeiros livres como sendo muito forte, e até era das pouquíssimas pessoas que sabia como atracar na ilha (já que ela era rodeada por perigosas rochas)

São muitas as curiosidades não é? Rolling Eyes

Como disse nunca tinha lido o nr 21, então achei que ia ter alguma espécie de "desfecho", mas afinal acaba como se fossem haver mais aventuras futuras (que nunca vieram a acontecer pela mão da Enyd). Acho que cheguei a ler 1 volume das "novas aventuras", mas se não me engano detestei tanto, que nunca mais li nenhuma (e as ilustrações destes.... enfim Confused )
Voltar ao topo
Ver o perfil de utilizadores Enviar Mensagem Privada MSN Messenger

ASantos



Registrado em: 15 Abr 2006
Mensagens: 132
Local/Origem: Benfica / Lisboa

MensagemColocada: Qua Jun 28, 2006 6:15 pm    Assunto: Responder com Citação

Muito interessante este tópico.
Que pena por não ter lido "Os Cinco"... Sad
Voltar ao topo
Ver o perfil de utilizadores Enviar Mensagem Privada Enviar email Visitar a página na web do utilizador

Alexandra



Registrado em: 07 Nov 2005
Mensagens: 568
Local/Origem: Seixal

MensagemColocada: Qui Jun 29, 2006 1:16 pm    Assunto: Responder com Citação

ASantos escreveu:
Muito interessante este tópico.
Que pena por não ter lido "Os Cinco"... Sad


Isso é imperdoável Confused vais ter que te redimir Wink
Só não leste os Cinco, ou não leste nada da Blyton?
Voltar ao topo
Ver o perfil de utilizadores Enviar Mensagem Privada

ASantos



Registrado em: 15 Abr 2006
Mensagens: 132
Local/Origem: Benfica / Lisboa

MensagemColocada: Qui Jun 29, 2006 4:08 pm    Assunto: Responder com Citação

Nadinha...zero...da Blyton. Sad Laughing. Até o livro do Noddy que referi noutro tópico,não me lembro de o ter lido!!! Interessei-me mais pelos desenhos...
Só comecei a ler (livros) "a sério" já na adolescência "avançada Smile ".
Ainda quase fui "empurrado" para ler "Os Cinco" na altura em que passaram na TV. Mas, pensei " ...que raio! Para quê os ler se os estou a ver!..." Very Happy
Voltar ao topo
Ver o perfil de utilizadores Enviar Mensagem Privada Enviar email Visitar a página na web do utilizador

ASantos



Registrado em: 15 Abr 2006
Mensagens: 132
Local/Origem: Benfica / Lisboa

MensagemColocada: Qui Jun 29, 2006 4:24 pm    Assunto: Responder com Citação

E é graças ao Mistério e a este forum que começo a conhecer, verdadeiramente, a Enid Blyton - julgava que em Portugal, dela , só se tinha publicado "Os Cinco" e "Os Sete"! E Embarassed Embarassed das Embarassed Embarassed , só reparei que o "Noddy" também era da "mesma autora dos "Cinco", recentemente (!) - devido aos vários produtos que surgiram no mercado...
Voltar ao topo
Ver o perfil de utilizadores Enviar Mensagem Privada Enviar email Visitar a página na web do utilizador

Alguem



Registrado em: 11 Abr 2006
Mensagens: 2137
Local/Origem: Porto

MensagemColocada: Qui Jun 29, 2006 5:15 pm    Assunto: Responder com Citação

Realmente uma das grandes incongruências dos Cinco (mas tb de outras séries) tem a ver com a "paragem" no tempo relativamente às idades das personagens.
Para mim existe uma explicação mto simples - a Enid Blyton estava perfeitamente consciente disso. Simplesmente no caso de séries longas, a "paragem" no tempo resolvia mtos pormenores complicados que teriam de ser explicados ou até que não fariam mto sentido, sendo os miúdos já adolescentes. E como o público-alvo não era mto exigente em termos de lógica natural das coisas Laughing , pois o que interessava era a aventura em si, logo... Smile
Voltar ao topo
Ver o perfil de utilizadores Enviar Mensagem Privada

anabreu



Registrado em: 21 Mai 2006
Mensagens: 2855
Local/Origem: Porto

MensagemColocada: Sex Jun 30, 2006 11:12 am    Assunto: Responder com Citação

"ASantos", vai sempre a tempo de começar! Com certeza não achará as aventuras tão empolgantes como se as tivesse lido na sua adolescência, mas o encanto continua lá, e o nosso amigo "Mistério" pode ajudá-lo a encontrar os números antigos (porque as edições recentes mudaram as ilustrações completamente, o que tira parte da magia da "coisa") Smile

"Alguém", a falha das idades de que falei até se prende mais com as ilustrações do que com a própria narrativa... porque que eu tenha detectado só se fala em idades no 1º livro, e no 9º onde o Júlio já é descrito como tendo 16 anos. Ora repare (vamos lá a ver se percebi bem como é que se colocam imagens no fórum Laughing ):

Ilustração do nr 9 .............. Ilustração do nr 19
........

Não parecem todos muito menos crescidos na 2ª ilustração do que na 1ª Question Repare que na 1ª o Júlio está um tal "homão" que até parece mais alto do que a personagem que está do lado direito da ilustração (que é a cozinheira Joana)
Se calhar sou eu que sou uma perfeccionista Rolling Eyes

Claro que na nossa idade já andamos a "espiolhar" tudo (daí o tema deste tópico), mas naquela altura eu pelo menos não dei por falhas nenhumas Smile


Editado pela última vez por anabreu em Sex Jun 30, 2006 12:04 pm, num total de 2 vezes
Voltar ao topo
Ver o perfil de utilizadores Enviar Mensagem Privada MSN Messenger

anabreu



Registrado em: 21 Mai 2006
Mensagens: 2855
Local/Origem: Porto

MensagemColocada: Sex Jun 30, 2006 11:28 am    Assunto: Responder com Citação

...e como isto de colocar imagens até é giro Smile

Aqui vai uma ilustração do 1º livro, da 1ª vez que os 4 primos de encontram (a Ana tinha 10 anos, a Zé e o David, 11, e o Júlio 12)


E Alexandra, afinal parece que a Enyd só "vestiu" saias à Zé no 2º livro:


No 1º vestia calções, no 2º saias, e daí para diante calções novamente Smile hehehe!
Voltar ao topo
Ver o perfil de utilizadores Enviar Mensagem Privada MSN Messenger

Alexandra



Registrado em: 07 Nov 2005
Mensagens: 568
Local/Origem: Seixal

MensagemColocada: Sex Jun 30, 2006 1:34 pm    Assunto: Responder com Citação

As "paragens de idade" costumam ser bastante vulgares na literatura juvenil, principalmente quando as colecções são grandes, porque senão tinham que por os rapazes a ir para a tropa ou qualquer coisa do género...

Outra coisa curiosa que reparei foi a quantidade de livros dos cinco onde entram ciganos (n.ºs 9, 11, 13, 14) já para não falar de saltimbancos (n.ºs 5, 12, 21).
Voltar ao topo
Ver o perfil de utilizadores Enviar Mensagem Privada

misterio
Administrador


Registrado em: 17 Out 2005
Mensagens: 2812
Local/Origem: Porto - Portugal

MensagemColocada: Sex Jun 30, 2006 2:23 pm    Assunto: Responder com Citação

Caros amigos,
também temos que ver um facto, é que tanto Blyton como Eileen Sopper trabalharam nas aventuras dos Cinco durante 21 anos (1942-1963), um volume por ano e talvez desconheçam, 7 curtas histórias destas personagens. Dai que o espirito, a maneira de escrever, depois de se ter passado por uma Guerra, possa alterar determinados pormenores. Também continuo a dizer que poderá haver alguns erros de tradução.

A titulo de curiosidade: os 7 contos dos Cinco foram editados em 1954,1955,1956,1957 na Enid Blyton Magazine Annual e na Princess Gift Book for Girls em 1960,1961 e no Weeties Booklets.

1-Five Have a Puzzling Time
2-George's Hair is too Long!
3-Good Old Timmy!
4-A Lazy Afternoon
5-Well Done, Famous Five!
6-Five And a Half-Term Adventure
7-Happy Christmas, Five! (tenho a tradução feita em português)
8-When Timmy Chased the Cat!
Voltar ao topo
Ver o perfil de utilizadores Enviar Mensagem Privada Enviar email Visitar a página na web do utilizador MSN Messenger

anabreu



Registrado em: 21 Mai 2006
Mensagens: 2855
Local/Origem: Porto

MensagemColocada: Sex Jun 30, 2006 4:18 pm    Assunto: Responder com Citação

Mistério, eram contos publicados independentemente (sózinhos), ou em outras publicações? Nada disso foi publicado em português?

...e realmente, 1 livro por ano acho que deve ser o normal (hoje em dia acho que acontece o mesmo com várias colecções), por isso se formos a ver 21 livros em 21 anos, a levar tudo à letra a Ana teria 31, a Zé e o David 32, o Júlio 32 e o Tim ... Sad

De qualquer forma, claro que não era isso que se esperava, até porque quem lê os livros todos de "rajada" como eu os li agora, as aventuras até parecem acontecer com muito pouco espaço de tempo entre elas (a todas a férias não é? Smile)

Só estava a apontar curiosidades, que nem por sombras encaro como defeitos Smile acho que é da idade! ... e de gostar tanto das historias que tenho que "esquadrinhar" tudo bem direitinho *suspiro* Laughing

... e ó Mistério, voltando uns posts atrás, vi a imagem que colocaste hoje da Ginger Beer, é uma foto tua? provaste mesmo disso? A da esquerda faz lembrar "laranjada" não é? Smile
Voltar ao topo
Ver o perfil de utilizadores Enviar Mensagem Privada MSN Messenger

Alguem



Registrado em: 11 Abr 2006
Mensagens: 2137
Local/Origem: Porto

MensagemColocada: Sex Jun 30, 2006 6:50 pm    Assunto: Responder com Citação

Alexandra escreveu:
As "paragens de idade" costumam ser bastante vulgares na literatura juvenil, principalmente quando as colecções são grandes, porque senão tinham que por os rapazes a ir para a tropa ou qualquer coisa do género...

Outra coisa curiosa que reparei foi a quantidade de livros dos cinco onde entram ciganos (n.ºs 9, 11, 13, 14) já para não falar de saltimbancos (n.ºs 5, 12, 21).



Alexandra, e não é só isso... Em termos de sexualidade, p. ex., os livros da Blyton são perfeitamente omissos... Nem um vulgar namorico de pré-adolescentes é aflorado, coisa que seria mto normal de citar, até para conferir mais realismo à narrativa.
Por outro lado, bem sei que estou a pensar na juventude de hoje em dia e na enorme liberalização de costumes que actualmente existe. Mas o que foi que despoletou essa liberalização e começou a tirar algumas "teias de aranha"? Justamente a II Guerra Mundial, com a entrada dos americanos na Europa e o desenvolvimento dos media (principalmente da televisão).
E não nos esqueçamos, como o Mistério bem frisou, que grande parte da série dos Cinco foi escrita depois dessa Guerra. O que reforça, a meu ver, o que escrevi no post anterior - foi mto mais fácil para ela (de algum modo uma pessoa ainda da "velha guarda") "saltar" determinados assuntos "incómodos" do que procurar cingir-se à realidade das coisas. Tb em séries longas, haveria certas atitudes ou interesses da parte das personagens que, a manter-se, provocariam no mínimo um levantar de sobrancelhas, se a sua idade fosse naturalmente evoluindo.

Anabreu, com as ilustrações a trapalhada ainda é maior. Por isso (e por outras razões) o meu ilustrador preferido nos livros da Enid B. é Stuart Tresilian, na série Aventura (para mim a melhor série longa dela).
Compara umas com as outras e depois diz qq coisa (e podes tratar-me por tu, senão sinto-me um verdadeiro "cota" Smile )
Voltar ao topo
Ver o perfil de utilizadores Enviar Mensagem Privada

anabreu



Registrado em: 21 Mai 2006
Mensagens: 2855
Local/Origem: Porto

MensagemColocada: Sex Jun 30, 2006 8:21 pm    Assunto: Responder com Citação

Alguém, essa série nunca a li, nem conhecia, mas estás a espicaçar-me a curiosidade... (já estou a tratar-re por tu hein? muito bem mandada que eu sou Smile *cof*)

Isso que referes dos namoricos também é verdade... como já coloquei noutros posts sou uma enorme fã dos livros da "Patrícia" (da verbo), estes são livros escritos também nos anos 40 e 50, mas talvez por ser uma colecção de escritoras americanas, não se esquivam a esse assunto (nada de chocante claro, só coisas inocentes e naturais), nem se esquivam por exemplo a falar de dinheiros (coisa que a Enyd também nunca foca muito).

São dois estilos muito diferentes, mas adoro ambos Smile a nossa Enyd é um pouco mais "inocente" Wink

Quanto à colecção Aventura, puseste-me a pensar nisso Smile
Voltar ao topo
Ver o perfil de utilizadores Enviar Mensagem Privada MSN Messenger

Alguem



Registrado em: 11 Abr 2006
Mensagens: 2137
Local/Origem: Porto

MensagemColocada: Sex Jun 30, 2006 8:54 pm    Assunto: Responder com Citação

anabreu escreveu:
a nossa Enyd é um pouco mais "inocente" Wink

Quanto à colecção Aventura, puseste-me a pensar nisso Smile



Há na verdade certas tiradas da Enid que são curiosas (no mínimo...)

Num dado livro dos Cinco, enquanto atravessam uma linha de caminho de ferro, temos o David a fazer o seguinte comentário para o Júlio, salvo erro:

"Repara que lindas flores ladeiam os trilhos" Shocked

Não estou a ser preconceituoso (até porque se calhar eu poderia fazê-lo), mas achas habitual um rapaz de 13-14 anos fazer esse tipo de observações?
Associaria mto mais a uma pessoa como a Ana (a Zé nunca; o que ela diria seria algo como: "Reparem como o Tim cheira as flores..." Smile )

Em relação à série Aventura, não percas... Dirigida a leitores mais velhos, tem outro tipo de fluência narrativa, enredos melhor estruturados, mais complexos e extensos.

Faço-te outra sugestão, que fiz tb à Alexandra nos tópicos "Enid Blyton - a escritora"e "Aventura": não deixes de ler os dois livros da série "Seis Primos" - das melhores obras da Enid.
[se a Alexandra ler isto pensa logo: "lá está aquele fulano às voltas com os "Seis Primos". Que obsessão!" Wink ]
Voltar ao topo
Ver o perfil de utilizadores Enviar Mensagem Privada

misterio
Administrador


Registrado em: 17 Out 2005
Mensagens: 2812
Local/Origem: Porto - Portugal

MensagemColocada: Sáb Jul 01, 2006 2:04 am    Assunto: Responder com Citação

Ana, a Ginger Beer é uma bebida doce à base de gengibre e limão, tem um sabor muito caracteristico e pode conter 0,05º de álcool como é o caso da garrafa da direita ou 0º de álcool, que é o caso da esquerda, que está vazia porque fui eu quem bebeu. No tempo de Blyton era uma bebida de fabrico caseiro, como eu já fiz, mas também era comercializada em garrafas muito especiais, como podes ver na foto em baixo.

Quanto aos ilustradores de Blyton, eram todos de se tirar o chapéu, desde Van der Beek (1897-1953) que idealizou o Nodi e todo o país dos brinquedos, até Cecil Stuart Tresilian (1891-1976), este último é realmente um ilustrador por excelência. Mas tenho um carinho muito especial por Eileen Soper (1905-1990), com um desenho de uma simplicidade fabulosa.

Ana, a Colecção Aventura é realmente uma excelente série em 8 volumes, editado em Portugal pela Meridiano e mais tarde pelas Pub. D. Quixote. Terei todo o gosto em emprestar o primeiro livro para que possas conhecer estas aventuras, juntamente poderei também emprestar o vídeo com o filme.

Amigos, não se esqueçam de uma coisa, é que as histórias que Blyton escreveu foi entre as décadas de 20 a 50, onde muito coisa ainda era tabu, principalmente numa sociedade muito conservadora como a britânica.
Nos anos 50 Blyton viu-se "obrigada" a escrever sobre a sua vida e editou o livro "The Story of My Life" uma auto-biografia, mas, ela só escreveu sobre os locais onde habitou, onde morava na altura (Green Hedges), os animais que tinha, as filhas, como passava os dias a trabalhar e nada mais. Só mais tarde é que Barbara Stooney é que escreveu por completo a sua biografia, que infelizmente nunca foi produzida para TV. (estou a tratar disso).

Juntamente com os Seis Primos aconselho a que leiam os Seis Terríveis.

Ainda em resposta à Ana em relação aos Contos dos Cinco, estes foram editados nas revistas que mencionei em cima e nas datas indicadas.
Nunca foram editados em Portugal, eu é que em tempos pedi a um amigo para me traduzir um deles.
Curioso, lembrei-me agora de uma página que tenho perdida na net sobre contos de Blyton e com um já traduzido, ora vejam em:
http://www.misteriojuvenil.com/Contos.htm

Garrafa de Ginger Beer comercializada em Inglaterra na primeira metade do século XX.
Voltar ao topo
Ver o perfil de utilizadores Enviar Mensagem Privada Enviar email Visitar a página na web do utilizador MSN Messenger

Alguem



Registrado em: 11 Abr 2006
Mensagens: 2137
Local/Origem: Porto

MensagemColocada: Sáb Jul 01, 2006 10:06 am    Assunto: Responder com Citação

Mistério, podes-me esclarecer sobre a diferença existente entre a Ginger Beer e a Ginger Ale?

Pareceu-me ler num post do forum da E.B.Society que, enquanto a Ginger Ale é um vulgar refrigerante, a Ginger Beer é uma verdadeira cerveja com álcool.

Aliás, sempre achei que havia uma certa confusão na tradução desses termos nos livros dela. Uma explicação plausível será a de que, na altura em que foram traduzidos, não havia a variedade de bebidas existente hoje em dia no nosso mercado, o que provocaria uma natural confusão no tradutor.
Voltar ao topo
Ver o perfil de utilizadores Enviar Mensagem Privada

misterio
Administrador


Registrado em: 17 Out 2005
Mensagens: 2812
Local/Origem: Porto - Portugal

MensagemColocada: Dom Jul 02, 2006 1:37 am    Assunto: Responder com Citação

Nos livros em português, pelo menos os que li e que recordo nunca fazem menção à Ginger Beer.
Então é assim, esta bebida como já referi era bastante apreciada entre as crianças nas décadas de 30 e seguintes, como na altura não havia uma variedade de refrigerantes como hoje em dia, o sabor que tinha/tem era diferente, provavelmente hoje quem beber não vai gostar, porque tem outras referências de sabores. Existe a sem e a com alcool, esta última com uma taxa muito reduzida 0,05% o que equivale a uma cerveja normal sem alcool. Nunca bebi Ginger Ale, dai não sei o sabor dele, mas são ambos diferentes. Para fazer o xarope de Gengibre, são necessários os seguintes ingredientes:
-Água
-Gengibre em Pó (especiaria)
-Fermento (que dará os tais 0.05% de alcool)
-açúcar

Durante 8 dias misturar diariamente uma colher de Gengibre, açúcar e depois é só juntar o limão e 5 litros de água
Voltar ao topo
Ver o perfil de utilizadores Enviar Mensagem Privada Enviar email Visitar a página na web do utilizador MSN Messenger
Mostrar os tópicos anteriores:   
Novo Tópico   Responder a Mensagem    Índice do Fórum Mistério Juvenil : OS CINCO e O CLUBE DOS SETE Todos os tempos são GMT
Ir à página 1, 2, 3  Seguinte
Página 1 de 3

 
Ir para:  
Neste fórum, você Não pode colocar mensagens novas
Não pode responder a mensagens
Não pode editar as suas mensagens
Não pode remover as suas mensagens
Você Não pode votar neste fórum