Ligar e ver Mensagens PrivadasLigar e ver Mensagens Privadas   EntrarEntrar 

 
Os Cinco Ficam Clinicamente Obesos

 
Novo Tópico   Responder a Mensagem    Índice do Fórum Mistério Juvenil : OS CINCO e O CLUBE DOS SETE
Ver mensagem anterior :: Ver mensagem seguinte  
Autor Mensagem

Al_Tereg



Registrado em: 02 Mar 2009
Mensagens: 1327
Local/Origem: Faro

MensagemColocada: Qua Set 02, 2009 1:13 am    Assunto: Os Cinco Ficam Clinicamente Obesos Responder com Citação

Não sei se já se falou aqui, mas uma das características mais marcantes da Blyton são as profusas e constantes descrições das refeições. De facto, não sabemos se os personagens passam mais tempo nas aventuras propriamente ditas se a comer ou a planear refeições. Mesmo nos momentos de maior perigo (antes de fugir dos bandidos para ir avisar a polícia, por exemplo) há sempre tempo para mais uma retemperadora refeição. Smile

Quando eu era miúdo era um castigo para comer, pelo que os livros dos Cinco foram uma bênção para os meus pais, porque abriam mais o apetite do que um passeio no campo. Dava uma fome ler aquilo...

O mais curioso é que a maior parte das comidas descritas são daquelas coisas impensáveis de comer a não ser mesmo para um inglês. Razz Contudo, mesmo assim dava fome!

Num tempo em que as crianças eram de um modo geral magrinhas (eu era esquelético) e em que havia no máximo um gordinho por turma, se não por escola, os livros dos Cinco eram um bom substituto do óleo de fígado de bacalhau - para quem nunca conheceu uma mistela horrível que obrigavam as crianças a tomar à colherada para fortalecer e abrir o apetite (felizmente, já no meu tempo, apareceu em cápsulas, o que tornava aquilo mais tragável... desde que depois não se arrotasse, porque vinha aquele sabor à boca... Mr. Green enfim, adiante). Nos dias de hoje, contudo, com a obesidade crescente nas novas gerações, duvido que os livros dos Cinco sejam a melhor das receitas. Confused *

Não estou a apelar a que o lápis azul venha riscar 70% das refeições dos Cinco ou que venha a Isabel do Carmo reescrever os menus - já aqui me manifestei contra qualquer censura politicamente correcta - mas que aquela gente comia exageradamente, lá isso é verdade. Um dia destes ainda me dou ao trabalho de contar o número de refeições por livro. Chega mesmo a situações absurdas: num livro que reli recentemente, não dos Cinco, mas da colecção Aventura (A Aventura na Montanha), os miúdos tinham acabado de comer todas as iguarias que encontraram numa mesa posta nos aposentos do Rei da Montanha. Tiveram imensa sorte, pois apanharam um momento em que não estava ninguém na sala e empanturraram-se com lagosta, caviar e doces requintados. A seguir, atravessaram as passagens no interior da montanha em direcção à saída, mas quando lá chegaram não encontraram a escada de corda por onde tinham subido. Procuraram até ficarem esgotados e cheios de fome Exclamation pelo que tiveram de regressar aos aposentos do Rei para comer mais, sendo obviamente apanhados desta segunda vez. Confused

Mas esta introdução toda é para lhes mostrar um texto que encontrei a caricaturar o excesso de refeições dos Cinco. Mesmo sendo eu um fã dos Cinco, confesso que achei piada. O texto é de um jornalista inglês (Craig Brown), chama-se Five Go Clinically Obese e foi publicado no Daily Telegraph em 2004. Eu dei-me ao trabalho de traduzir, pelo menos a primeira parte - ainda não sei se me darei ao trabalho de traduzir a segunda parte, até porque basta uma das partes para se apanhar a ideia.

Quem quiser ler o original, encontra aqui:
http://www.telegraph.co.uk/comment/columnists/craigbrown/3606707/Way-of-the-World.html (Parte 1)
http://www.telegraph.co.uk/comment/personal-view/3606780/Way-of-the-world.html (Parte 2)

* Diga-se em abono da verdade que se os miúdos de hoje tivessem a actividade física dos Cinco, ou mesmo dos miúdos do meu tempo, até podiam comer tudo aquilo sem correrem o risco de engordar. E disso esqueceu-se este jornalista.
De qualquer modo, como os "miúdos do meu tempo" sedentarizaram e agarraram-se a computadores e controles remotos de TV, tem alguma piada imaginar como seriam os Cinco depois de velhos. Very Happy
A propósito de controle remoto, no outro dia, distraído, saí de casa e levei o comando da TV em vez dos óculos escuros. :lol Provavelmente, o meu inconsciente devia achar que bastava mexer nos botões de brilho e contraste para proteger os olhos.
Cool
Voltar ao topo
Ver o perfil de utilizadores Enviar Mensagem Privada

Al_Tereg



Registrado em: 02 Mar 2009
Mensagens: 1327
Local/Origem: Faro

MensagemColocada: Qua Set 02, 2009 1:47 am    Assunto: Responder com Citação

Os Cinco Ficam Clinicamente Obesos

Capítulo I

- Ora, bolas! – disse o David. – Esqueci-me completamente das barras de chocolate! E logo agora que estávamos prestes a partir!
O Júlio espreitou a sua mochila.
- Podes sempre servir-te dos meus doces, David! – Disse ele alegremente.
Mas então tornou a olhar. Como é que ele poderia aguentar sem a sua provisão completa de doces?
- Por outro lado, David, - disse ele pensativamente, - isso não iria deixar muitos para mim! Assim que eu acabasse o meu bolo, os meus biscoitos, e a minha embalagem familiar de Coco Pops, ficaria apenas com a minha embalagem de queijo e cebola cheia até à borda e o meu Toblerone.

Os Cinco preparavam-se para uma maravilhosa aventura. Há algum tempo que vinham a planear uma grande caminhada. Se tudo corresse bem, iriam sair do sofá de uma das extremidades da sala de estar, passar pela mesinha de café, atravessar a carpete azul mesmo até à cadeira de braços na outra ponta da sala de estar. Já era tempo de fazerem algum exercício! Tinham armazenado provisões para a jornada quando o David lhes comunicara a terrível notícia.

- Francamente, David! – suspirou a Zé, mastigando um toffy e afivelando a sua melhor carranca.
- Terás de partir sem as tuas preciosas barras de chocolate! – Ela detestava quando as coisas não corriam de acordo com os planos – e os pés estavam a matá-la.

O Tim ladrou bruscamente. Era óbvio que concordava! O Tim tinha comido uma ração extra de biscoitos de cão e um par de latas de Pedigree para se preparar para a viagem, e tinha acabado de conseguir pôr-se de pé. Mas após duas abanadelas de cauda, voltou a tombar. Ufa, que trabalheira! Estava sem fôlego por todo aquele esforço!

Os quatro primos e o Tim estavam agora de pé e prontos a largar.
- Alguém quer chocolate de amendoim torrado antes sairmos? – Perguntou a Ana de bom grado.
- Oh, sem dúvida! – Exclamou David, estendendo ambas as mãos. – Dez, por favor!
Os quarto reuniram-se em torno da Ana enquanto ela distribuía os chocolates de amendoim torrado.
- Agora estou completamente exausta! – disse a Ana, ofegante, limpando o suor da fronte e abanando as sua blusa azul clara para cima e para baixo, para fazer algum vento.
- Também eu! – concordou o Júlio, lambendo os dedos gordos um a um.
- Já sei! Vamo-nos todos sentar um pouco antes de embarcarmos na nossa grande aventura!”
- Boa ideia, Júlio! – Disseram os outros em coro, deixando-se cair de costas no sofá.
- Béu! – disse o Tim. A intenção dele era dizer “Béu!Béu!” mas, com tantos afazeres, não deu conta do recado.

Os Cinco passaram a meia-hora seguinte recuperando o fôlego. Não queriam embarcar na sua próxima aventura antes de se sentirem capazes.
- Meu Deus! – disse Ana, apontando para o relógio. - Já são estas horas?!
Eram onze e dez da manhã.
- Oh, não! – exclamou o Júlio, - Estávamos tão excitados com a nossa grande aventura que quase nos esquecíamos do lanche do meio da manhã!
Os quarto primos soltaram uma risada, os pescoços abanando em concordância. Todos eles davam grande importância aos lanches do meio da manhã. Uma refeição ligeira que fazia a vital ponte entre o lanche do início do meio da manhã e o lanche antes do almoço do início da tarde.


Capítulo II

- O que é que tens para a gente comer, Zé? – perguntou David.
- Cheetos de queijo! – exclamou a Zé, deliciada. Eles bateram as palmas de excitação. Após bater quatro vezes cada, caíram para trás, cansados com o esforço.
- Depois de todo este exercício, - ofegou a Zé de bom humor. – bem que merecemos uma bebida gasosa com corante artificial e alto teor de açúcar!
- Realmente! – disse Júlio levantando a voz. – E, já que estamos a caminho dos aperitivos de antes do almoço, porque não forrar o estômago com um monte do mais delicioso esparguete empacotado do mundo?
Os Cinco deram saltos de alegria, e a súbita transferência da massa corporal possivelmente causou danos a longo prazo nas costas, tornozelos, joelhos e espinha.

A sua grande expedição largou finalmente entre o almoço e o lanche. Os amigos tinham acabado de andar dois metros e já avistavam a mesa de café, quando o David caiu redondo.
- Não aguento muito mais! - gemeu ele, agarrando-se ao estômago.
- Já estamos há mais de dez minutos com pouco mais do que um duplo cheeseburger com batatas fritas.
- Olhem! – balbuciou a Zé, apontando subitamente para a mesa de café. – Vêem o que eu estou vendo? Olhem!
Os Cinco olharam em frente.
- Caramba! – lastimou-se o Júlio. – Ali, numa caixa no canto mais afastado da mesa estava uma selecção de barras de chocolate de leite de tamanho familiar e cinco baguetes já com manteiga para acompanhar. Num último alento, os cinco heróis conseguiram arranhar o caminho até à mesa de café. Mas estavam prestes a mergulhar no chocolate quando uma grande sombra se agigantou sobre eles.
- Não acho que vocês devam comer isto. – trovejou o intruso.
- Oh não! – arfou o Júlio. – É a ASAE!*

Continua

* No original Health Visitor - enfermeira que presta cuidados domiciliários a velhos e acamados. Mas pronto, também tenho direito aos meus devaneios como tradutor e achei que reflectia melhor a realidade portuguesa. Wink

E fico por aqui porque estou exausto e, claro, a morrer de fome. Wink Isto de traduzir este texto todo ainda dá trabalho, o que julgam? Razz
Se quiserem que eu traduza a parte dois... humm... só se me pagarem uma refeição. Laughing
Voltar ao topo
Ver o perfil de utilizadores Enviar Mensagem Privada

Tim



Registrado em: 05 Jan 2007
Mensagens: 346

MensagemColocada: Qua Set 02, 2009 10:37 am    Assunto: Responder com Citação

Laughing

Mas no que diz respeito à comida, os livros da colecção mistério (5 Descobridores) conseguem ser ainda mais "calóricos" que os dos Cinco. Os Cinco pelo menos ainda ingeriam alguma comida saudável como fruta ou sandes de alface. Quanto aos 5 Descobridores, era só bolos e gelados!
Voltar ao topo
Ver o perfil de utilizadores Enviar Mensagem Privada

anabreu



Registrado em: 21 Mai 2006
Mensagens: 2855
Local/Origem: Porto

MensagemColocada: Qua Set 02, 2009 12:04 pm    Assunto: Responder com Citação

Ha! Ha! Ha!!!

Fartei-me de rir sozinha, não só com a peça que traduziste Rui, mas também com o teu post... óleo de fígado de bacalhau?? So de pensar caio para o lado (e nunca provei ...que me lembre) Laughing Laughing

Também não posso deixar de concordar que os miúdos realmente passavam a vida a comer, mas lá que isso tornava a leitura mais interessante, lá isso tornava (apesar de eu nunca ter provado carne assada enlatada, nem sanduiches de pepino Embarassed Embarassed)

Tim, ao ler a tua observação não puder ir deixando de acenar com a cabeça, em concordância LOL! Mas pelo menos nos Cinco Descobridores havia um... Gordo Laughing Laughing
Voltar ao topo
Ver o perfil de utilizadores Enviar Mensagem Privada MSN Messenger

Alguem



Registrado em: 11 Abr 2006
Mensagens: 2137
Local/Origem: Porto

MensagemColocada: Qua Set 02, 2009 7:08 pm    Assunto: Responder com Citação

Cinco estrelas, Rui! (ou deveria antes dizer 5 ovos estrelados? Laughing )

Tim, nunca consegui esquecer um célebre pequeno almoço do Gordo e do Luís enquanto investigam um álibi, no "Mistério do Gato Cómico". Os dois "enfardam-se" positivamente de ovos, carnes frias, sanduíches de agrião ( Shocked ) e mais umas coisitas. Nós somos muito frugais no nosso "continental breakfast"... Laughing

Mas o recorde acho que se encontra na "Aventura na Montanha", no "lanche" oferecido pelo casal Evans quando o Jaime, Lia e os pequenos chegam à tal quinta cujo nome a Didi não consegue pronunciar. Que exagero de comida... Shocked Laughing
Voltar ao topo
Ver o perfil de utilizadores Enviar Mensagem Privada

Miguel Freire



Registrado em: 21 Jul 2006
Mensagens: 685
Local/Origem: Porto

MensagemColocada: Qua Set 02, 2009 9:01 pm    Assunto: Responder com Citação

A comida era uma das coisas que eu gostava nos livros da Enid. Só de imaginar a comida que ela descrevia (boneco a salivar). Foi nessa altura que adquiri o hábito de ler quando estou a merendar ou a comer qualquer coisita ligeira a meio da manhã, como uns scones acompanhados de pickles e laranjada.
Voltar ao topo
Ver o perfil de utilizadores Enviar Mensagem Privada

misterio
Administrador


Registrado em: 17 Out 2005
Mensagens: 2812
Local/Origem: Porto - Portugal

MensagemColocada: Qui Set 03, 2009 3:47 am    Assunto: Responder com Citação

Ana, havia ou ainda há uma lata tipo conserva assim com uma carne tipo fiambre que quando eu era pequeno adorava, era do género de fiambre não sei se era assada mas era muito boa.
Voltar ao topo
Ver o perfil de utilizadores Enviar Mensagem Privada Enviar email Visitar a página na web do utilizador MSN Messenger

Al_Tereg



Registrado em: 02 Mar 2009
Mensagens: 1327
Local/Origem: Faro

MensagemColocada: Qui Set 03, 2009 5:02 am    Assunto: Responder com Citação

A propósito das refeições na Enid Blyton, eis um pequeno Wink apanhado que eu fiz das refeições de um único livro, no caso não é de um livro dos Cinco, mas da Série Secreta: O Segredo das Grutas de Spiggy


Pág. 18
Merenda ao chegar a Spiggy - 3 espécies de bolos caseiros e um mel delicioso + leite gelado em grandes canecas de loiça.
"D. Doroteia não parecia importar-se com a enorme quantidade de bolos que comiam.
- Fui eu que os fiz, disse ela. Ficarei muito satisfeita se os comerem todos, porque assim terei a certeza de que gostaram deles..."

Pág. 29
-Então, que faremos?, perguntou o João olhando à volta do jardim e apanhando um pêssego apetitoso e maduro cujo sumo deixou gulosamente escorregar pela garganta.
(...) Além de pêssegos havia pêras, maçãs, cerejas e grandes e suculentas ameixas. Nenhuma das crianças resistia à tentação de estender a mão e apanhar qualquer coisa sempre que por ali passava.

Pág. 31

(No jardim de outra casa, vindos do jardim da primeira onde se passa a cena anterior)
"Enquanto caminhavam iam apanhando ameixas maduras e suculentas e deliciavam-se com o seu sabor açucarado e agradável."

Pág. 46/47
"Comeram imenso. Nem um bolo ou uma trouxa de ovos ficou por comer.
- Hoje não fez lá muitos bolos, querida Tita, comentou João.
- Isso é que fiz..., disse a Tita. Vocês é que comeram de mais! Estou a pensar se valerá a pena preocupar-me com o vosso jantar. Tenho a certeza absoluta de que vocês hoje não são capazes de voltar a comer...
As crianças riram-se. Sabiam que a Tita estava apenas a divertir-se com elas.(...)
A Tita fez-lhe uma festa na cabeça. - Vá, vão embora, divirtam-se e sobretudo vejam se conseguem arranjar apetite para o jantar!"

Pág. 51
"...iniciaram o regresso remando com quanta energia tinham, pois estavam ansiosas pelo jantar."

Pág. 77
"Vou preparar-lhes um farnel com sanduíches de carne de vitela e as ervilhas com presunto que fiz ontem, e bolos ginja e ameixas maduras; e também limonada. Acham que chegará? Ah,! Se gostarem ainda podem levar ovos cozidos."

Pág. 93
As sanduiches de vitela e ervilhas com presunto nunca lhes souberam tão bem como nesse dia! E, quanto aos bolos de ginja, as crianças teriam comido o dobro se houvesse!
Não deixaram nem um bocado fosse do que fosse: os ovos cozidos que eles temperaram com sal e pimenta, desapareceram num instante e o doce e a deliciosa limonada fresca tiveram o mesmo caminho.

Pág. 99/100
Vá vão arranjar-se para a merenda. Trouxe-lhes os melhores frutos do jardim e, além disso, têm geleia de pêssego.
- Querida Tita! Titazinha!, gritou Miguel e correu pelas escadas acima para se lavar.

Pág 122
Outra merenda. Desta vez não descrita.

Pág. 126
Ela tinha-lhes dado um excelente jantar, framboesas guisadas Exclamation (que eles nunca tinham comido), doce e aquele pão com manteiga caseiros que as crianças tanto apreciavam, e, como o João tinha comido três vezes o guisado, custava-lhe a acreditar que ainda lhe apetecesse carne e biscoitos.

Pág. 152/153
Pequeno almoço não descrito.
Ameixas para o meio da manhã.

Pág. 176
Ovos escalfados ao pequeno almoço.

Pág. 179
Cacau e compota de ginja a meio da manhã.

Pág. 183
Almoço não descrito

Pág. 196/197

Sentaram-se todos para comer uma reconfortante merenda, pois achavam que a mereciam amplamente.
- Isto está a tornar-se cada vez mais excitante!, disse a Margarida, besuntando uma fatia de pão com manteiga e pasta de camarão.

Pág. 200
Assim, as raparigas e a Tita começaram a escolher e a empacotar os alimentos mais variados.Separaram belos pedaços de carne, dúzias de bolos,frascos de frutas de conserva,ovos, sopas enlatadas, tomates e ervilhas do jardim, e um cesto cheio de ameixas. Puseram também de parte, para levar, garrafas de leite e várias embalagens de cacau em pó. A Nora lembrou o açúcar e a Margarida pediu que não se esquecessem do sal.

Pág. 233
Jantar de sopa de tomate enlatada, pão, biscoitos e leite com cacau.

Pág. 239
Sentaram-se em círculo no chão e comeram, cheios de apetite, os ovos cozidos, as fatias de pão com manteiga e as cerejas e biscoitos, acompanhando tudo do cacau que a Margarida fizera.

Pág. 241
A Margarida, ajudada pela Nora, lavou a loiça e pôs-se a magicar no que iria ser o almoço. As crianças tinham comido as cerejas todas e ela perguntava a si própria se devia ou não abrir um dos grandes frascos de frutas de conserva. Decidiu cozinhar batatas com ervilhas, que poderiam comer com parte da carne que haviam trazido no termo de boca larga, para se conservar fresca.
- Que tal se fôssemos colher algumas amoras?

Pág. 244
Vamos voltar para trás para almoçar, aconselhou a Margarida. E assim fizeram, debaixo do sol quente e a pino, esfomeados como caçadores, embora tivessem comido mãos cheias de amoras!
O almoço foi magnífico: carneiro assado, frio, com ervilhas e batatas, leite - e mais amoras!

Pág. 245

Merenda não descrita

Pág. 252
O Paulo fez-lhe um sinal com o braço e desapareceu largando a correr. Quando surgiu junto à beira da água os outros repararam que transportava qualquer coisa consigo. Era um grande bocado de pão, um embrulho com biscoitos e dois frascos com frutas de conserva.

Pág. 258
O Miguel deixou o João de atalaia indo juntar-se às duas raparigas que tinham estado a colher framboesas maduras, grandes e muito doces.

Pág. 259
Foi uma bela e saborosa refeição de peixe fresco, pão, biscoitos e framboesas.
(...)
- Devemos guardar os frascos com as frutas de conserva, o resto do pão e os biscoitos porque havemos de precisar disto tudo à tarde.

Pág. 260
O melhor que temos a fazer é comer mais alguma coisa e acabarmos com o resto da comida. Quer-me parecer que temos de passar a noite aqui.

Pág. 261
Abriu os frascos de conservas de frutas e cortou em fatias o que restava do pão, repartindo por elas os pedaços de fruta. Seguidamente separou os biscoitos em partes iguais. Era tudo o que tinham para comer.

Pág. 270/271
(Pré-pequeno almoço)
- Livra! Estou cheia de fome, disse a Margarida. E não temos nada para comer.
O Miguel sorriu. Meteu a mão numa das algibeiras e tirou dela um grande chocolate!
(...)
Tinha recheio de nozes e era esplêndido.

Pág. 272
(Pequeno almoço propriamente dito)
Cortaram o pão e barraram-no com manteiga e fizeram óptimas sanduiches com fiambre. Que bem lhes souberam! Depois foi a vez das arrufadas e dos biscoitos que comeram alternadamente com pedaços de chocolate, tudo acompanhado de refrescantes e gostosos goles de limonada.

Pág. 272/273
Mas teriam de esperar ainda meia hora pela partida (da camioneta) e assim decidiram ocupar o tempo bebendo limonadas, que compraram numa loja perto.

Pág. 279
- Bem, acho que devemos ir comer qualquer coisa, disse o João. Há presunto na despensa, já estive a ver, pão e queijo. Podemos apanhar alguma fruta no jardim. Vamos!

Pág. 282/283
A Margarida e a Nora foram buscar uma garrafa de leite, que despejaram para os copos, e cortaram o pão em fatias, barrando-as com manteiga. Havia mel na prateleira da cozinha e um grande pedaço de torta de ginja na lata dos bolos. Comeram tudo - e ainda comeriam muito mais, se houvesse.
- Acho que devemos levar lá para cima qualquer coisa para jantar, quando formos para o quarto da torre, disse o Miguel quando acabaram de comer.

Pág. 288
Que tal se comêssemos qualquer coisa? Estou esfomeado. Trouxemos um cesto com comida no avião.
- Vão lá buscá-lo, João e Miguel

Pág. 294
Tenho tanta fome que era capaz de comer o meu chapéu!
(...)
Fizeram um animado piquenique no jardim. Como lhes soube bem aquela refeição ao ar livre!


E pronto, espero ter-lhes aberto o apetite. Wink
Voltar ao topo
Ver o perfil de utilizadores Enviar Mensagem Privada

Teark



Registrado em: 14 Ago 2007
Mensagens: 325
Local/Origem: Algures por Portugal, nem sei bem

MensagemColocada: Qui Set 03, 2009 10:17 am    Assunto: Responder com Citação

Shocked Mas porquê queeu me ponho a ler estas coisas quando ainda tenho o almoço para fazer?!

Fiquei com àgua na boca e o pior é que não gosto nem de metade das refeições descritas...

Mas esta gente com aquantidade de ovos cozidos que devoram não deveriam ter um figado lá muito saudável lol
Voltar ao topo
Ver o perfil de utilizadores Enviar Mensagem Privada MSN Messenger

misterio
Administrador


Registrado em: 17 Out 2005
Mensagens: 2812
Local/Origem: Porto - Portugal

MensagemColocada: Qui Set 03, 2009 1:35 pm    Assunto: Responder com Citação

Dos livros de Blyton que li, ou seja todos em português, a colecção que mais fala de comida e quando eu era pequeno ao ler os livros dizia, "Chiça, estão sempre a comer", é o Clube do Sete (Secret Seven).
Voltar ao topo
Ver o perfil de utilizadores Enviar Mensagem Privada Enviar email Visitar a página na web do utilizador MSN Messenger

bonecadeporcelana



Registrado em: 21 Mar 2010
Mensagens: 1176
Local/Origem: Lisboa

MensagemColocada: Seg Jun 14, 2010 8:14 am    Assunto: Responder com Citação

Há duas razões para os cinco não engordarem :
1.º Não são de "carne e osso."
2.º Faziam imenso exercício físico.
Voltar ao topo
Ver o perfil de utilizadores Enviar Mensagem Privada

green man



Registrado em: 19 Ago 2006
Mensagens: 117
Local/Origem: Benfica (Lisboa)

MensagemColocada: Qua Jun 30, 2010 5:58 pm    Assunto: Responder com Citação

Sim, eram crianças que estavam sempre no jardim, em passeios e coisas assim... Se fossem crianças dos dias de hoje, agarrados à televisão e aos computadores, não era só o 'Gordo' da colecção Mistério que era gordo.

Eu cresci a ler os livros da Enid Blyton e felizmente a minha mãe era cozinheira no Castelo de Milfontes, os donos eram portugueses com educação e costumes ingleses. Muitos scones com compota eu comi e até aos 30 era um lingrinhas... depois não sei o que se passou. Não foram os livros da Enid Blyton, mas engordei uns kilinhos!

Por isso acho saudável que as crianças fiquem com o costume de comer essas guloseimas tradicionais inglesas. Eu continuo a comer (essas e outras). Espero que as crianças tirem também dos livros o gosto por passeios, caminhadas, acampamentos e vida ao ar livre.

Os livros da Enid Blyton são uma dieta muito saudável!!!

Vai um scone??
_________________
'Ao abrir um livro, façam-o com cuidado. Nunca se sabe para onde vos pode transportar!'
Voltar ao topo
Ver o perfil de utilizadores Enviar Mensagem Privada Visitar a página na web do utilizador

4a moscãoteira



Registrado em: 14 Mai 2010
Mensagens: 16
Local/Origem: Portugal

MensagemColocada: Ter Jul 06, 2010 10:41 am    Assunto: Responder com Citação

[quote="Teark"][color=orange] Shocked Mas porquê queeu me ponho a ler estas coisas quando ainda tenho o almoço para fazer?!
[/color][/quote]

Já somos dois!! Que fomeca!
Embora não tenha acompanhado muito esta colecção, por acaso já tinha reparado em como é dada tanta importância à comida e à hora da refeição! Mas, está claro, com uma vida repleta de mistérios e aventuras, há que comer para manter a pedalada Very Happy É pena que os miúdos de hoje comam mas pedalada só nos dedos a teclar ou aos comandos das consolas...Fico feliz de ter sido criança no tempo que fui, acho que já se extinguiu a geração...
_________________
julieta
Voltar ao topo
Ver o perfil de utilizadores Enviar Mensagem Privada

Popeye



Registrado em: 27 Jan 2008
Mensagens: 711
Local/Origem: Figueira da Foz, Coimbra e Lx

MensagemColocada: Ter Ago 03, 2010 11:56 am    Assunto: Responder com Citação

Al_Tereg escreveu:

Pág. 126
Ela tinha-lhes dado um excelente jantar, framboesas guisadas Exclamation (que eles nunca tinham comido)


Já alguém provou framboesas guisadas?
Confesso que fiquei curioso Razz Razz

Belo apanhado Al_Tereg Wink
_________________
I'm Popeye, the sailorman!
I am what I am, and that's all what I am!
Voltar ao topo
Ver o perfil de utilizadores Enviar Mensagem Privada

Tim



Registrado em: 05 Jan 2007
Mensagens: 346

MensagemColocada: Ter Ago 03, 2010 5:56 pm    Assunto: Responder com Citação

Popeye escreveu:
Já alguém provou framboesas guisadas?
Confesso que fiquei curioso Razz Razz

Just for the record a expressão no original é stewed raspberries. Ora stewed tanto pode ser estufado como em compota. Eu não percebo nada de culinária mas acho que a segunda opção faria mais sentido Laughing
Voltar ao topo
Ver o perfil de utilizadores Enviar Mensagem Privada

Alguem



Registrado em: 11 Abr 2006
Mensagens: 2137
Local/Origem: Porto

MensagemColocada: Qua Ago 04, 2010 12:26 pm    Assunto: Responder com Citação

Desconhecia que a expressão stewing também se aplicava a frutos, como sinónimo de "frutos em calda" ou "em compota".

Aqui ficam algumas imagens apetitosas:

http://www.thekitchn.com/thekitchn/winter/late-winter-sweetness-the-pleasures-of-stewed-fruit-078470
Voltar ao topo
Ver o perfil de utilizadores Enviar Mensagem Privada

Popeye



Registrado em: 27 Jan 2008
Mensagens: 711
Local/Origem: Figueira da Foz, Coimbra e Lx

MensagemColocada: Qui Ago 05, 2010 9:37 am    Assunto: Responder com Citação

Tim escreveu:
Popeye escreveu:
Já alguém provou framboesas guisadas?
Confesso que fiquei curioso Razz Razz

Just for the record a expressão no original é stewed raspberries. Ora stewed tanto pode ser estufado como em compota. Eu não percebo nada de culinária mas acho que a segunda opção faria mais sentido Laughing


Pois também me parece Wink
Apesar de todos os costumes gastronómicos britânicos pareceu-me algo estranho framboesas guisadas, ainda bem que tens os livros em inglês para esclarecer a malta Smile

Alguém nham nham, já me está a dar a fomeca Laughing
_________________
I'm Popeye, the sailorman!
I am what I am, and that's all what I am!
Voltar ao topo
Ver o perfil de utilizadores Enviar Mensagem Privada

green man



Registrado em: 19 Ago 2006
Mensagens: 117
Local/Origem: Benfica (Lisboa)

MensagemColocada: Qui Ago 05, 2010 1:13 pm    Assunto: Responder com Citação

Aprendi com uns amigos ingleses a fazer uma coisa que devem ser esses tipos de 'guisados' de frutas que aqui falam. Em português não faz sentido dizer guisado ou estufado de frutas mas que é bom é...

É cozinhar frutos com um bocadinho de manteiga e (opcional) açucar. Não é como compota, pois é mais rápido mas fica a fruta cozida e doce. Há crianças que não gostam muito de fruta crua mas deliciam-se com isto. E depois pode misturar com natas batidas, uma bola de gelado, há quem coma no pão, com uma fatia de bolo, em scones, enfim... uma desgraça para a 'linha'...
_________________
'Ao abrir um livro, façam-o com cuidado. Nunca se sabe para onde vos pode transportar!'
Voltar ao topo
Ver o perfil de utilizadores Enviar Mensagem Privada Visitar a página na web do utilizador
Mostrar os tópicos anteriores:   
Novo Tópico   Responder a Mensagem    Índice do Fórum Mistério Juvenil : OS CINCO e O CLUBE DOS SETE Todos os tempos são GMT
Página 1 de 1

 
Ir para:  
Neste fórum, você Não pode colocar mensagens novas
Não pode responder a mensagens
Não pode editar as suas mensagens
Não pode remover as suas mensagens
Você Não pode votar neste fórum